Atividade Física e o tratamento de câncer de mama

A Specialità apoia o Outubro Rosa e traz informações importantes sobre a relação entre a atividade física e o tratamento de câncer de mama

Especialista alerta para a importância da atividade física no tratamento do câncer de mama

20 minutos de exercício físico diário é o suficiente para contribuir para melhores respostas ao tratamento convencional da doença

Com a correria do dia a dia, as pessoas estão dando menos atenção à quantidade de exercícios físicos que o corpo necessita – e as consequências disso geram impactos diretos no aumento dos índices de casos de câncer. Estimativas da Organização Mundial da Saúde (OMS) indicam que 80% dos casos de surgimento de tumores malignos estão relacionados ao nosso modo de vida, sendo o sedentarismo um dos principais protagonistas destas estatísticas.

Atividade física e o tratamento de câncer de mama

Outro dado que reforça essa percepção vem de uma pesquisa realizada recentemente pelo Instituto Nacional do Câncer (Inca), que aponta que a prática frequente de atividade física pode reduzir o risco de desenvolvimento de 26 tipos de câncer, entre eles o de mama, neoplasia que mais atinge a população feminina no Brasil. Estima-se que em 2017 serão registrados 60 mil novos casos da doença, o que faz do câncer de mama o mais prevalente entre as brasileiras, correspondendo a 28% de todos os casos diagnosticados da condição.

Segundo Daniel Gimenes, oncologista do Centro Paulista de Oncologia (CPO) – Grupo Oncoclínicas, é preciso lembrar que mesmo após o diagnóstico de câncer de mama, os exercícios físicos exercem um papel preponderante para a saúde da mulher e evolução positiva do tratamento. “O incentivo à prática constante de atividades físicas e ingestão de alimentos saudáveis surgem não apenas como iniciativas essenciais para frear os índices aumentados da doença como também forma de potencializar o processo de tratamento para mulheres com câncer de mama. Pesquisas científicas sugerem que indivíduos com esse perfil apresentam taxas de sobrevivência maior ao câncer cinco anos após o diagnóstico”, diz o especialista.

O oncologista explica que é importante oferecer à paciente a oportunidade de 150 minutos de atividade física semanal, ou seja, 20 minutos por dia. “O movimento regular faz com que sejam eliminadas do sangue as moléculas de gordura, chamadas de lipídios, que servem como forma de alimento para as células tumorais. Isso significa que os exercícios dão um suporte extra para que o corpo possa combater o inimigo, reduzindo suas chances de crescimento”, afirma o Dr. Daniel.

Essa melhora nos índices de resposta contra o tumor de mama pode ser obtida a partir de mudanças leves na rotina com a adoção de atividades aeróbicas simples, como caminhada, corrida, bicicleta e dança, por exemplo. Outras formas de movimento do corpo como a yoga também são recomendadas. “A prática de movimentos libera substâncias como a endorfina, hormônio responsável pela sensação de bem-estar, além de contribuir efetivamente para a redução das dores crônicas, fadiga, estresse e melhora no sono”, diz o oncologista do CPO.

Ainda de acordo com ele, tais benefícios oncológicos derivados da prática de exercícios contribuem para a diminuição no risco de recidiva da doença. “Ao colaborar para o controle e redução de peso, a paciente estará também reduzindo as chances de retorno do tumor, já que o sobrepeso e a obesidade são fatores que levam à maior chance de recidiva”, frisa o Dr. Daniel. Outro ponto importante é que a atividade física pode proporcionar a melhora da autoestima da paciente. Contudo, o especialista lembra que a prática não substituí o uso de medicamentos específicos para controle da doença, devendo ser entendido como um aliado.

“Consideramos os exercícios como um complemento dos tratamentos convencionais de quimioterapia, radioterapia, hormonioterapia ou cirurgia de retirada da mama. Dr. Daniel destaca que, embora a atividade física seja importante durante o tratamento de câncer de mama, é essencial que seja praticada respeitando as limitações da paciente. “Se a mulher está sedentária durante anos, não é recomendado que comece com um treino pesado. Todo movimento é benéfico ao corpo e cabe à equipe multidisciplinar envolvida nos cuidados com a paciente orientar sobre as opções adequadas conforme o histórico pessoal, finaliza o especialista.

 

Pin It


5 exercícios para fazer em casa

Exercícios para as mamães ficarem com o corpo em dia

Gabriela Cangussú dá dicas para fugir de vez do sedentarismo na maternidade usando o pouco tempo a seu favor

A especialista em exercícios pós-parto e criadora do programa de emagrecimento Mamãe Sarada (www.mamaesarada.com.br), Gabriela Cangussú, conta que é possível emagrecer com saúde e sem nenhum tipo de equipamento em casa, por meio de uma rotina diária e bem rápida de exercícios, super adequada à realidade das mães. Afaste o sofá, ligue a TV ou o computador e conquiste o corpo que tinha antes da gravidez com os exercícios indicados pela personal trainer. Confira!

Antes de tudo: se aqueça!

Comece fazendo uma corridinha parada de dois minutos e 50 polichinelos. De acordo com Gabriela, esse preparo é fundamental para elevar a temperatura do corpo e deixá-lo pronto para o inicio dos exercícios.

1 – Prancha Frontal – barriga e bumbum durinhos

De bruços, apoie as mãos espalmadas no chão e deixe-as alinhadas ao ombro. Com a ponta dos pés apoiados no chão, alinhe-os com os cotovelos. Em seguida, leve a mão até o ombro contrário de maneira alternada e permaneça nessa posição por 30 segundos. Faça três séries com cada mão.

5 exercícios para fazer em casa - prancha frontal

5 exercícios para fazer em casa - prancha frontal

2- Escalada Curta

Ainda na posição de prancha, com as mãos apoiadas no solo e afastadas, mantenha o tronco ereto. Erga um dos joelhos em direção ao peito, alternando rapidamente com a outra perna o mais rápido que conseguir. Repita o movimento por pelo menos 30 segundos.

5 exercícios para fazer em casa - escalada

5 exercícios para fazer em casa - escalada

3- Mix de polichinelo com agachamento sumô

Partindo da posição ereta e com os braços e pernas juntos ao corpo, siga os seguintes movimentos: com um salto, afaste as pernas apontando os pés para fora, agache e levante os braços atrás da cabeça. Suba novamente e, com outro salto, feche as pernas e leve as mãos novamente às coxas, voltando para a posição inicial. Faça isso por 30 segundos ou 30 repetições.
“A variação com as pernas mais afastadas e com os pés apontados para fora ajuda a fortalecer o interior das coxas e a levantar o bumbum”, esclarece a personal.

5 exercícios para fazer em casa - sumo

4- Abdominal Bicicleta

Fique deitada no tapete ou colchonete de casa com as costas no chão e as pernas inclinadas em um ângulo de aproximadamente 90 graus. Simule pedaladas alternando os movimentos das pernas de forma devagar e regular. Faça 40 pedaladas, sendo 20 por cada perna, ou pedale no ar por 30 segundos. “Esse tipo de exercício é ótimo porque trabalha os oblíquos do lado esquerdo e direito ao mesmo tempo”.

5 exercícios para fazer em casa - bicicleta

5 exercícios para fazer em casa - bicicleta

5-Abdominal supra abraçando os joelhos

Deite com a barriga para cima, estenda as pernas e deixe os braços ao lado do corpo. Eleve bem o tronco, flexione e abrace os joelhos por 30 segundos. Faça três séries.

5 exercícios para fazer em casa - abdominal

5 exercícios para fazer em casa - abdominal

Mantenha o ritmo!

Faça os treinos na hora que tiver uma folguinha, o importante é fazer! Outra dica de Gabriela Cangussú é estabelecer uma meta de treinos por semana. “Fazer essas séries pelo menos cinco vezes por semana já faz uma diferença enorme para o corpo”, destaca.

Sobre o Mamãe Sarada


O Mamãe Sarada é um programa de treinos online exclusivos para mães. A ideia do formato partiu da personal trainer e mestre em fisiologia do exercício Gabriela Cangussú. Depois de sentir na pele o sobrepeso após a gestação do seu segundo filho, a especialista fitness criou então séries de aulas para serem executadas em apenas 14 minutos, todos os dias, tempo suficiente para colocar o organismo no eixo sem prejudicar a rotina com os filhos.

O programa é totalmente focado nas áreas do corpo que são mais impactadas pela gravidez, como pernas, abdome, glúteos e lombar.

 

 

Pin It


Atividade Física na Gravidez

Atividade física na gravidez é recomendado por especialistas?

A atividade física é altamente recomendada durante a gravidez segundo Ginecologista e obstetra Élvio Floresti Junior, que recomenda exercícios para mamãe e bebê ficarem saudáveis. Além de ser benéfica para o bebê e para a mulher, ela ainda ajuda na recuperação pós-parto.

Segundo doutor Élvio Floresti Junior, os exercícios físicos feitos regularmente aliado a uma alimentação saudável diminui a probabilidade de doenças na gravidez como o diabetes gestacional.

Atividade Física na gravidez

“Apesar dos benefícios é preciso ter cuidado, a gestante antes de mais nada deve consultar seu obstetra e avaliar que atividades são indicadas”, alerta doutor Élvio.

Cuidados com a atividade física na gravidez

A mulher que sempre se exercitou deve apenas maneirar no esforço, continuar suas práticas de forma ponderada. “As atividades físicas para grávidas devem ser mais controladas e limitadas. Os profissionais que as acompanharem devem sempre ter cautela em relação as limitações de cada uma”, relata o ginecologista.

Esportes coletivos e de alto contato físico como futebol e basquete devem ser evitados. “Os melhores exercícios são aqueles que trabalham principalmente os músculos que serão utilizados na hora do parto. Atividades aquáticas como natação e hidroginástica são ótimas, pois têm baixo impacto e fazem a futura mamãe se sentir bem, pois proporcionam leveza ao corpo que vem aumentando de peso”, enfatiza.

Na academia, o médico faz um alerta: “Abdominais, ou exercícios que comprimem a região da barriga devem ser evitados principalmente no 2º e 3º trimestre de gravidez. Até por isso, atividades de crossfit com exercícios de alta intensidade não são recomendados”, diz.

Já para as amantes de corrida, a recomendação do Doutor Élvio é buscar um profissional para o acompanhamento. “Se a gestante já pratica corrida regularmente geralmente não há contra-indicações nos primeiros meses de gravidez. Com o tempo, a recomendação é diminuir a distância e substituir a corrida por caminhada, devido ao impacto do esporte. A caminhada diária diminui o risco de diabetes e hipertensão”, esclarece o médico.

“Até as atletas profissionais precisam de cuidados especiais. Os treinos, independente da modalidade, precisam de um acompanhamento ainda maior de um personal e a visita mais frequente ao obstetra”, finaliza.

Sobre o especialista

Doutor Elvio Floresti Junior é ginecologista e obstetra formado pela Escola Paulista de Medicina desde 1984. Possui título de especialista em ginecologia e obstetrícia pela Febrasgo (Federação Brasileira das Associações de Ginecologia e Obstetrícia) e título de especialista em colposcopia. Além disso, é especializado em histerectomia vaginal sem prolapso uterino (sem necessidade de corte abdominal) e está atualizado com as últimas técnicas cirúrgicas como sling vaginal.

Realiza pré-natal especializado e atua em gestações de alto risco.

 

 

Pin It


Treino no frio e as dores

Treino no inverno: do que você precisa saber

treino no frio e as dores

Juntamente com o inverno, vem o ventinho frio, chuva fina e aquela preguiça. A partir daí, forma-se um cenário perfeito para se entregar às cobertas a cada momento livre. Mesmo que isso seja uma delícia, pode pôr em risco o seu organismo. Por isso, o ideal é se movimentar sempre, inclusive nesses meses.

Os exercícios devem ser mantido em todas as estação do ano. A atividade física é importantíssima para diversos sistemas do nosso corpo e uma manutenção sadia é vital, principalmente durante a época de baixas temperaturas, em que aumentam a rigidez muscular favorecendo assim com que as dores se acentuem.

Geralmente, esses desconfortos voltam a se manifestar em épocas secas com força total, porque a temperatura ambiente é inferior à do nosso corpo e isso pode gerar uma diferença de pressão em relação as articulações. Por exemplo a rigidez muscular. Se os tecidos forem devidamente irrigados, que é o que ocorre durante um treino, isso não ocorre. Por isso a importância do exercício que garante a mobilidade do corpo.

Caso o incomodo persista, mesmo em se mantendo a rotina de exercícios, significa que o corpo, de fato, não está bem. A princípio relevamos uma dor quando ela não é limitante, e isso pode ser perigoso uma vez que uma coisa pode levar a outra, podendo então se tornar algo crônico se continuar a forçar. Devemos ter bom senso quando estamos diante deste quadro, e sempre seguir as orientações de profissionais.

Quando uma dor não é tratada, ela pode se tornar algo crônico, o que demanda um tratamento longo e complexo. Mas se o acompanhando começar logo, as chances de sucesso são maiores.

A microfisioterapia procura a causa dessa dor crônica em todo o organismo. O especialista busca o tecido que está em desequilíbrio gerando esse sintoma. Depois disso, a técnica é bem eficaz por atuar de forma diferente de outras técnicas porque o seu tratamento consiste em não apenas ”apagar o fogo” na região dolorida.

Vale lembrar que a atividade física assim como tudo que é referente a nossa saúde, deve se manter uma rotina e uma frequência. Esse hábito não pode ser comprometido, caso contrário, tudo o que você trabalhou e se superou no verão vem por água abaixo.

Sobre Fábio Akiyama

Atua na área da saúde desde 2009. É fisioterapeuta e trabalha com a microfisioterapia, terapia que estimula a auto cura através do toque, ou seja, faz com que o corpo reconheça seu agressor e inicie o processo de reprogramação celular. É pós-graduando em técnicas osteopáticas e terapia manual, além da formação em osteopatia visceral, posturologia clinica e equilíbrio neuro muscular. Possui curso na área de tratamento da articulação temporomandibular (ATM) e introdução ao Método Rosen. Em 2014, realizou um curso de especialização em prevenção e tratamento de lesões de membros inferiores e análise biomecânica de corrida, pela The Running Clinic no Canada. Atua desde 2012 também como instrutor de Pilates e treinamento funcional. Em 2015, foi monitor no Instituto Salgado de Saúde Integral no módulo avançado do curso de formação em microfisioterapia. Para saber mais, acesse www.mindtouch.com.br

 

 

Pin It


5 motivos para entrar em forma com seu parceiro

Já pensou em fazer atividade física com o seu parceiro ou parceira? Com a proximidade do Dia dos Namorados, listamos 5 razões para começar a se mexer a dois!

Encontrar um momento na correria diária para praticar atividades físicas é sempre um desafio, que fica ainda mais difícil de cumpir se o seu parceiro for sedentário; atleta Cris Senna, criadora do Desafio VIP 60, explica por que treinar em dupla é muito benéfico para o casal.

5 motivos para entrar em forma com seu parceiro

Você chega em casa do trabalho disposto a treinar, mas seu parceiro o desmotiva e vocês acabam sempre no sofá, assistindo TV? É hora de deixar essa “preguiça a dois” de lado, pois, além dos benefícios para a saúde e a forma física, fazer atividades físicas em dupla tem diversas outras vantagens, inclusive para a relação.

Pesquisas recentes indicam que treinar em dupla traz mais resultados do que se exercitar sozinho – entre elas um estudo realizado pela Universidade de Medicina da Pensilvânia. Segundo a pesquisa, pessoas que fazem exercícios com alguma companhia perdem em média mais peso em comparação aos que malham sozinhos.

“Se essa companhia for do namorado ou da namorada, melhor ainda”, diz a atleta Cris Senna, criadora do método Desafio VIP 60. “Ao treinarem juntos, um parceiro pode motivar o outro, e assim eles combatem a preguiça e cultivam o hábito de praticar atividade física.”

A especialista lista 5 razões para espantar a preguiça e aproveitar o Dia dos Namorados para entrar em forma com o parceiro:

Criar cumplicidade

5 motivos para malhar com seu parceiro Dia dos Namorados

Namorados que cultivam hobbies em comum e praticam atividades a dois- como treinar juntos- fortalecem a relação amorosa, pois reforçam a cumplicidade e a parceria. “Isso é sempre algo benéfico para o relacionamento, pois incentiva a sintonia entre o casal. Além, é claro, de ajudar a melhorar a disposição e o condicionamento físico”, diz a atleta.

Para Cris, o treino em casal cria uma rotina de horário que é fundamental para levar a atividade física adiante e superar dificuldades. “A parceria ajuda a ter mais disciplina e a aumenta o prazer durante o treinamento. Essa combinação faz com que os resultados cheguem mais depressa”, explica.

Garantir um incentivo extra

Ter o compromisso de desempenhar a atividade física ao lado do parceiro também funciona como um “combustível” extra naquela manhã chuvosa em que você reluta em sair da cama, ou naquele dia mais cansativo no trabalho em que você pensa em desistir do treino naquele final de tarde.

“Com essa razão adicional para manter em forma, fica mais fácil evitar a tentação de decidir não treinar ‘somente hoje’. Mesmo que cada um dos parceiros não treine na mesma intensidade, ter uma companhia será sempre um fator motivador”, comenta Cris.

O Desafio VIP 60 também ajuda a manter o pique e o foco nos treinos, poismistura exercícios de alta intensidade (Hiit) com artes marciais e pode ser feito em qualquer lugar, inclusive em pequenos apartamentos.

“Os treinos duram de 12 a 20 minutos e foram planejados em módulos que contemplam de iniciantes e avançados. Combinado a reeducação alimentar, com 60 dias é possível eliminar até 20 Kg. Por isso, se o casal optar por aderir junto a esse método, com certeza conseguirá resultados rápidos, o que aumentará ainda mais a motivação”, recomenda a atleta.

Economizar para viagens ou jantares

Optar por fazer atividade física ao ar livre- como correr ou pedalar- ou aderir a treinos online que podem ser feitos de qualquer lugar, como é o caso do Desafio VIP 60- ao lado parceiro também representa uma grande economia nas finanças do casal, se comparado, por exemplo, a pagar duas mensalidades de academia.

“O custo para ter acesso aos treinos online é muito pequeno se comparado ao valor de duas mensalidades em uma academia tradicional. O aluno paga um valor único de R$ 197 e garante o acesso por dois anos. Com essa economia, o casal pode gastar o dinheiro em uma viagem a dois ou um jantar romântico por mês”, sugere Cris.

5 motivos para malhar com seu parceiro Dia dos Namorados

Aumentar a auto estima do casal

Estar com a auto-estima em dia também é outro fator que ajuda bastante a manter a harmonia entre o casal. “Uma pessoa frustrada com sua própria aparência, que se sente incomodada por estar acima do peso desejado ou com o corpo fora de forma, dificilmente se sentirá bem em outros aspectos da vida pessoal, como o relacionamento”, pondera Cris.

Por isso, vale a pena dar essa “injeção” de auto-estima em você e no parceiro. “Conforme os alunos avançam nos módulos, além de ganharem mais saúde e qualidade de vida, vão ficando mais satisfeitos com a sua aparência física, já que os músculos vão ficando torneados e as gorduras localizadas diminuem gradativamente. Com isso, tornam-se naturalmente pessoas mais felizes, o que sempre se reflete na relação amorosa”, diz.

Se divertir!

5 motivos para malhar com o parceiro Dia dos Namorados

Ao contrário do que alguns acreditam, as atividades físicas podem, sim, ser muito divertidas. “Sempre indico escolher atividades que a pessoa, ou, no caso, o casal, goste de fazer – como correr, pedalar, ou andar de patins. Dessa forma, fica bem mais fácil manter a regularidade e não ‘furar’ com os treinos”, diz a atleta.

“Muita gente ainda associa treinar a academias tradicionais ou salas de musculação, mas hoje já existem inúmeras outras opções, como os treinos online que podem ser acessados de notebooks, celulares ou tablets, e são muito dinâmicos, práticos e divertidos. Por isso, são ótimas alternativas para entrar e forma, e também se divertir, ao lado do par”.

Sobre Cris Senna- Praticante de esportes há mais de 15 anos, Cris Senna é ex-proprietária de uma academia em Belo Horizonte, que manteve por oito anos. Após notar dificuldade dos alunos em atingir os objetivos desejados, mesmo sendo assíduos na academia, passou a pesquisar métodos de exercícios que fossem mais eficazes em menos tempo. A partir daí criou o Desafio VIP 60. Com apenas 12 minutos diários de exercícios por 60 dias e reeducação alimentar desenvolvida por nutricionistas parceiros de Cris Senna. Atualmente, o Desafio VIP 60 já foi adotado por mais de 20 mil alunos de todo o Brasil.

Pin It


3 dicas para malhar em casa

Malhar em casa ficou mais fácil com a ajuda da internet!

Sem desculpas para não malhar! Com aulas de até 20 minutos e para diferentes perfis, plataformas online são alternativas para quem quer manter o corpo em dia sem sair de casa

Falta de tempo, preguiça, orçamento apertado, não gostar do ambiente de academia, muitos são os motivos para as pessoas fugirem da malhação. Entretanto, manter uma rotina com exercícios físicos é essencial para a saúde do corpo e a mente e a internet pode ser a solução para quem quer ficar em boa forma. Confira os principais programas de exercícios físicos online, que funcionam por assinatura e que, além de caberem no bolso, oferecem treinos completos e aulas com duração de no máximo 20 minutos por dia. São diferentes modalidades para diferentes públicos:

Para mulheres: Missão Fitness

3 dicas para malhar em casa

O Missão Fitness é um programa 100% online, elaborado pela personal trainer e educadora física Lana Pessoa. Com uma proposta de transformação rápida – apenas 60 dias, com exercícios de 15 minutos por dia –, o programa garante foco nas formas do corpo feminino que as mulheres mais se preocupam. O programa, que é dividido em duas fases de 30 dias cada uma, pode ser feito em qualquer hora e em qualquer lugar já que conta com aplicativo que deixa você baixar as aulas direto no seu aparelho.

A primeira fase é voltada à queima de gordura e a segunda fase, que completa essa “missão”, tem o objetivo de moldar os músculos após a eliminação da gordura localizada. Além disso, a assinatura do programa vem com um guia nutricional que potencializa os resultados das aulas, além de exercícios-bônus para os membros superiores e para o alongamento do corpo.

Para mamães: Mamãe Sarada

O Mamãe Sarada é um programa de treinos online exclusivos para mães. A ideia do formato partiu da personal trainer e mestre em fisiologia do exercício Gabriela Cangussu. Depois de sentir na pele o sobrepeso após a gestação do seu segundo filho, a especialista fitness criou então séries de aulas especializadas nas necessidades de quem foi mãe, para serem executadas em apenas 14 minutos, todos os dias, tempo suficiente para colocar o organismo no eixo sem prejudicar a rotina com os filhos.

O programa é totalmente focado nas áreas do corpo que são mais impactadas pela gravidez, como pernas, abdômen, glúteos e lombar.

3 dicas para malhar em casa

 Para adeptos do Yoga: Desafio Yoga

Desenvolvido com metodologia exclusiva, o Desafio Yoga é um programa 100% online e que tem como treinadora a Leilane Lobo – instrutora certificada de yoga há 9 anos, personal yoga e especialista em transformação do corpo feminino. O programa, que exige apenas 20 minutos diários de dedicação, têm o objetivo de ajudar as praticantes a entrarem na sua melhor forma no menor prazo possível através do Yoga e pode ser realizado por qualquer pessoa, mesmo aquelas que nunca fizeram Yoga.

A metodologia foi criada com o objetivo de permitir que o corpo e a mente estejam em constante evolução. Os desafios de exercícios propostos forçam o corpo a mudar e a se adaptar, tonificando cada região trabalhada e garantindo resultados para o corpo e para a mente. Tonificação muscular, emagrecimento, alívio de estresse e tensão estão entre os principais benefícios.

 

 

 

 

Pin It